Avon e Solideriedade;D


Mulheres goianas ganharão primeiro Centro de Detecção Precoce do Câncer de Mama,
com equipamento que visualiza tumores em 3D

Instituto Avon destina R$ 2,3 milhões para a construção do centro em parceria
com a Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da Universidade de Goiás, para atender 18 mil mulheres a cada ano
 Goiânia, 24 de janeiro de 2013 – As cerca de 800 mil mulheres goianas com idade acima de 40 anos são as maiores beneficiadas com a parceria oficializada hoje entre o Instituto Avon e a Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (Fundahc), para a construção de um avançado Centro de Detecção Precoce do Câncer de Mama de 1.089 metros quadrados ao lado do hospital. O Instituto Avon está destinando R$ 2,3 milhões para este projeto, um dos maiores aportes da história da organização, que está celebrando 10 anos de trabalho pela redução da mortalidade por câncer de mama. Esta doença, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), levou mais de 12 mil mulheres à morte no país em 2010. É o segundo tipo de neoplasia mais frequente no Brasil. Em Goiás, as estimativas indicam que, só no ano passado, surgiram 294 novos casos da doença.
O novo centro foi idealizado de acordo com os mesmos parâmetros dos demais quatro centros de detecção apoiados pelo Instituto Avon em Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Barretos (SP) e Jundiaí (SP). O objetivo é oferecer qualidade e conforto no atendimento, exames precisos e feitos com agilidade, além de rapidez nos agendamentos e nos diagnósticos. Com a otimização dos serviços, que estarão todos centralizados no mesmo local, o Programa de Mastologia do Hospital das Clínicas/UFG espera dobrar sua capacidade de atendimento de 9 mil para 18 mil mulheres ao ano. Além disso, o centro será o primeiro no estado a contar com um aparelho de estereotaxia, de alta precisão, que permite a identificação de tumores em 3D. A previsão de inauguração do Centro de Detecção Precoce do Câncer de Mama é maio de 2014.
Ficamos honrados em iniciar a celebração dos 10 anos do Instituto com o anúncio dessa parceria, pois todo esse trabalho se resume a um ponto: salvaremos vidas. Além disso, essas mulheres contarão com mais conforto e exames de maior qualidade. Estamos dando condições para elas se cuidarem”, comemora David Legher, presidente da Avon Brasil. “Nosso projeto de apoiar centros de detecção em todo o país tem se mostrado a cada dia uma decisão mais acertada. Podemos ver, na prática, todos eles levando à diminuição do tempo dos exames, dos diagnósticos. Era esse o resultado que esperávamos.”
Poderão ser atendidas gratuitamente, por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), mulheres de todo o estado de Goiás, com idade igual ou maior que 40 anos (e/ou com 35 anos ou mais com alto risco para o câncer de mama), direcionadas pelos serviços municipais de saúde. O atendimento contará com toda a infraestrutura para oferecer um serviço completo, do atendimento ambulatorial em mastologia e procedimentos diagnósticos (como mamografia, ultrassonografia e outros) até as especialidades de oncologia e cirurgia plástica, passando por serviços de apoio como assistência social e psicologia, além de favorecer a formação, a capacitação e a pesquisa.
Este projeto, viabilizado por meio da parceria com o Instituto Avon, permitirá a utilização de técnicas modernas na detecção do câncer de mama, diminuindo o número de cirurgias para o diagnóstico das doenças da mama, cortando custos para o Estado e reduzindo o tempo de espera entre a mamografia e o início do tratamento das pacientes”, diz Ruffo de Freitas Júnior, coordenador do Programa de Mastologia da UFG. Segundo o médico, o tempo de espera para os exames deve diminuir dos atuais 30 dias para 14, quando o centro estiver pronto. “Será um grande reforço na busca da redução da mortalidade feminina por câncer de mama em todo o Estado de Goiás”, afirma.
Segundo a pesquisa Instituto Avon/Data Popular – Percepções sobre o Câncer de Mama, realizada no ano passado, dentre as mulheres com histórico de câncer de mama, a primeira suspeita da doença surgiu após autoexame, mencionado por 38,4% das entrevistadas. A mamografia aparece em segundo lugar, citada por 29,9% das mulheres, indicando que a maior parte delas ainda descobre o câncer de mama quando os tumores já estão maiores e podem ser percebidos pelo toque, momento em que o tratamento passa a ser menos efetivo do que se realizado quando o tumor ainda é bem pequeno. A pesquisa ouviu 1.700 pessoas, entre mulheres com e sem histórico da doença, homens e profissionais de saúde de todo o país.
Nós nos empenhamos em detectar quais são os obstáculos para a mulher fazer as mamografias e diminuir essas barreiras”, comenta Lírio Cipriani, diretor executivo do Instituto Avon. “Sabemos que muitas não acreditam no benefício da mamografia, então apoiamos projetos que levam mais informação e conscientização. Mas sabemos também que as dificuldades para realizar os exames podem fazer a mulher desistir, daí a necessidade de otimizar os serviços, por meio dos centros de detecção precoce”, explica. Este é o quinto projeto de criação de centro de detecção apoiado pelo Instituto Avon no país e o primeiro na região Centro-Oeste.

Uma parceria de longa data em Goiás – O Instituto Avon tem um histórico de parcerias com o Programa de Mastologia da UFG que começou em 2005, com iniciativas para favorecer o acesso das mulheres goianas à informação e ao tratamento de qualidade para o câncer de mama. A primeira iniciativa foi o apoio ao projeto De Peito Aberto, do Hospital das Clínicas/UFG, com um aporte de quase R$ 100 mil para investimento em capacitação e treinamento de agentes comunitário se saúde em relação ao câncer de mama. Dois anos depois, as duas instituições se uniram novamente para uma ação de detecção precoce que contou com a participação de agentes comunitários de saúde e revendedores Avon, na qual o Instituto Avon destinou cerca de R$ 160 mil para a compra de um aparelho de ultrassom e computadores. Por fim, em 2010, o Hospital das Clínicas da UFG recebeu um aporte do Instituto Avon no valor de R$ 14,5 mil para viabilizar as publicações da produção científica dos dados epidemiológicos do Câncer de Mama levantados em Goiânia e em todo o estado de Goiás.
Em parceria com o Fundo Municipal de Saúde, em 2007, o Instituto Avon realizou a doação de um mamógrafo no valor de R$ 180 mil para o Hospital Municipal Modesto de Carvalho, em um projeto de rastreamento em mulheres acima de 40 anos em Itumbiara/GO.

Maria da Guarda, uma revendedora pela causa – Há mais uma grande ligação entre o estado de Goiás e o Instituto Avon, quando se fala de combate ao câncer de mamaA revendedora de produtos Avon Maria da Guarda Ferreira é de Iporá, no interior de Goiás. Ela descobriu estar com a doença em 2003, após ler um dos folhetos explicativos sobre a doença que chegou dentro de sua caixa de produtos. Fazendo o autoexame da mama durante o banho, sentiu o tumor. “Aquele folheto salvou minha vida”, lembra. “Apesar de já ser um tumor grande, tive tempo de buscar tratamento e fui curada”. Maria da Guarda já representou as revendedoras em várias mobilizações relacionadas à campanha Avon contra o Câncer de Mama. Entre elas, viajou ao Chile para levar sua mensagem de esperança e foi homenageada pelos mais altos executivos da Avon global em evento celebrativo dos 125 anos da empresa, em São Paulo, em 2011. Sua história pessoal de força e esperança também é comovente. Mãe de duas filhas, ela foi abandonada pelo marido logo no início da doença. Seguiu trabalhando como revendedora Avon mesmo durante o período da doença, para sustentar a família. Hoje, formada em pedagogia, namorando e um grande sucesso como revendedora, ela também dedica-se a uma organização que apoia mulheres com câncer de mama. “Foi difícil, mas saí mais forte dessa história, decidida a motivar as mulheres a fazerem os exames, a cuidarem delas próprias, para que possam cuidar de quem elas amam.”

A revendedora autônoma de produtos Avon é a maior força de ação das causas do Instituto Avon. Ela dissemina informações e promove a venda dos produtos que apoiam a campanha, comercializados nos folhetos da Avon. No Brasil, as cerca de 1,5 milhão de revendedoras participam anualmente das mobilizações pela causa que a Avon promove globalmente, em outubro, com a participação de grande parte do seu contingente de mais de 6 milhões de revendedoras. Só no Brasil, aconteceram mais de 800 mobilizações em 2012, a maioria com corridas ou caminhadas envolvendo as comunidades, para disseminação de informações sobre a importância da detecção precoce para salvar vidas. Goiânia foi um dos destaques, reunindo mais de 3 mil pessoas em uma Corrida e Caminhada contra o câncer de mama. Por essa contribuição, as revendedoras de Goiânia foram homenageadas no evento de anúncio da parceria, representadas por Maria da Guarda.

Sobre a Avon
A Avon, a empresa voltada para as mulheres, é líder mundial no mercado de beleza, com uma receita anual de mais de US$ 11 bilhões. Como a maior empresa de vendas diretas do mundo, ela comercializa seus produtos em mais de 100 países por intermédio de aproximadamente 6 milhões de revendedores autônomos. A linha de produtos Avon inclui itens de beleza de alta tecnologia, assim como produtos de moda e para casa, e apresenta marcas de qualidade reconhecida como Linha Avon de Maquiagem, Color Trend, Renew, Skin-So-Soft, Advance Techniques e Avon Naturals. Para obter mais informações sobre a Avon global e seus produtos, visite o site: www.avoncompany.com. Para saber mais sobre a Avon no Brasil, acesse:www.avon.com.br
                                                                                        
Sobre as ações de responsabilidade social da Avon
A Avon é uma empresa global líder em ações sociais com foco em causas que interessam especialmente à mulher. As ações sociais da empresa são coordenadas pela Avon Foundation For Women, maior entidade focada em causas voltadas para a mulher ligada a uma corporação. Até 2012, foram doados mais de US$ 910 milhões em mais de 50 países para as causas do câncer de mama e violência doméstica. A ação de responsabilidade social da empresa está concentrada na disseminação de informações, na conscientização, no apoio a pesquisas sobre o câncer de mama e na ampliação do atendimento a mulheres com esta doença, por meio da campanha Avon Breast Cancer Crusade (no Brasil, Avon contra o câncer de mama) e nos esforços para reduzir a violência contra a mulher, por meio da campanha Speak Out Against Domestic Violence (no Brasil, Fale sem Medo – não à violência doméstica). A Avon também atua de forma efetiva na prestação de auxílio em caso de desastres naturais e emergenciais em várias partes do mundo. Os folhetos de produtos Avon trazem itens criados especialmente para arrecadar fundos para as causas. Além disso, a empresa promove eventos com participação de milhares de pessoas em várias partes do mundo para gerar fundos e promover a conscientização da sociedade, e distribui materiais informativos divulgados pelos mais de 6 milhões de revendedores de produtos Avon em todo o mundo. No Brasil, as ações sociais relacionadas ao combate ao câncer de mama e à violência doméstica são coordenadas pelo Instituto Avon, que celebra uma década de ações voltadas para a mulher. Desde 2003, a organização já doou mais de R$ 43 milhões para projetos e ações relacionados a essas causas no país.

0 comentários:

Postar um comentário

Oiii Lindissimas que felicidade que vc vai comentar!!
Muito Obrigada volte sempre!!bjinhus ♥

Mundo Mágico © Copyright 2012. Tecnologia do Blogger
By Iâni Naíra